19/06/1996: Palmeiras 1x2 Cruzeiro

quarta-feira, 20 de julho de 2011



Link relevante

Arrogancia castigada
A ceia dos campeões em 1996
Especial 96
18/06/2016: Maior campeão pelo Cruzeiro, Ricardinho define título de 1996: 'Um dos mais especiais'
18/06/2016: Cleisson Relembra Marcação em Rivaldo
18/06/2016: Vítor lembra título do Cruzeiro em 1996 com carinho: 'Experiência incrível. BH incendiou'
18/06/2016:Gélson Baresi sobre a festa da Copa do Brasil de 1996: 'Mostramos que o Cruzeiro era gigante'
18/06/2016: Fabinho ainda vibra com o Cruzeiro de 1996: '20 anos depois e ainda estão lembrando da gente'
19/06/2016: Craque do time de 1996, Palhinha se emociona ao falar do Cruzeiro: 'É um amor incondicional
19/06/2016: Marcelo Ramos lembra gol do título de 1996: 'Atacante tem que acreditar na falha do goleiro'
19/06/2016: Roberto Gaúcho lembra recado dado a Luxemburgo em 1996: 'Respeita esse escudo'
19/06/2016: Ameaça a Rivaldo, festa programada e leitão da discórdia: os 'causos' do título do Cruzeiro em 96





Além da importância do título de 1996, quando o time estrelado teve uma campanha avassaladora, passando por equipes tradicionais como Vasco (incluindo a goleada de 6 a 2 sobre o Vasco em São Januário, no Rio de Janeiro-RJ), Corinthians (com uma vitória por 4 a 0 no Independência) e Flamengo, até a inesquecível decisão com o Palmeiras, aquela conquista abriu o caminho para o Cruzeiro disputar (e conquistar) a Copa Libertadores da América de 1997.

Na decisão da Copa do Brasil, o Cruzeiro, comandado por Levir Culpi, teve pela frente o badalado Palmeiras. O time paulista, que era treinado por Vanderlei Luxemburgo, e tinha jogadores como Cafu, Júnior, Djalminha, Rivaldo e Luizão, era tido como o grande favorito no confronto, pelas campanhas no Campeonato Paulista e também na Copa do Brasil. Na primeira partida, no Mineirão, houve empate em 1 a 1. O zagueiro Claudio, de falta, abriu o placar para os visitantes, mas Marcelo (que depois ficaria conhecido como Marcelo Ramos), de cabeça, empatou o jogo para a equipe celeste.

A grande final

A definição do campeão da Copa do Brasil aconteceu no Parque Antárctica, em São Paulo-SP. O clima era de festa para a imprensa paulista e os torcedores do Palmeiras. Poucos acreditavam na conquista do Cruzeiro. Quando a bola rolou, a confiança dos palmeirenses aumentou ainda mais, quando Luizão, logo aos cinco minutos, abriu o placar para os donos da casa. Em um jogo muito disputado, e com uma atuação sensacional do goleiro Dida, o Cruzeiro foi valente, parou o adversário e chegou ao empate aos 25min do 1º tempo. Após cobrança de escanteio pela direita, Palhinha se atrapalhou com a bola, mas, após uma furada incrível do volante Amaral, Roberto Gaúcho aproveitou e finalizou rasteiro, entre a trave e o goleiro Velloso.

No segundo tempo, Dida foi o grande destaque, pegando tudo e segurando a pressão do Palmeiras. Aos 14min, Palhinha teve uma grande chance, tentou encobrir o goleiro Velloso, que se esticou todo e deu um tapa na bola, mandando para escanteio. E foi aos 38min que o que para muitos era impossível aconteceu. Marcelo recuperou uma bola no meio-campo e lançou Roberto Gaúcho na esquerda. O ponta passou por Sandro, foi à linha de fundo e cruzou para a área. Velloso saltou, tentou segurar a bola no alto, mas a deixou escapar. Marcelo, oportunista, completou para o fundo da rede. Era o gol do título e o início de festa no Parque Antárctica, mas para a minoria cruzeirense que estava no estádio, e para milhões de cruzeirenses espalhados por todo o Brasil e pelo mundo afora.

A campanha passo a passo

Primeira fase

13/03 - Juventus-AC 1 x 1 Cruzeiro – gol de Belleti
20/03 – Cruzeiro 4 x 0 Juventus-AC – gols de Marcelo (2), Uéslei e Edmundo

Oitavas de final

28/03 – Vasco 2 x 6 Cruzeiro – gols de Gélson, Palhinha, Marcelo, Edmundo, Roberto Gaúcho e Uéslei
17/04 – Cruzeiro 1 x 1 Vasco – gol de Marcelo

Quartas de final

24/04 – Cruzeiro 4 x 0 Corinthians – gols de Célio Lúcio, Nonato, Palhinha e Cleisson
10/05 – Corinthians 3 x 2 Cruzeiro – gols de Marcelo e Roberto Gaúcho

Semifinal

28/05 – Flamengo 1 x 1 Cruzeiro – gol de Cleisson
05/06 – Cruzeiro 0 x 0 Flamengo

Final

Cruzeiro 1 x 1 Palmeiras

Cruzeiro: Dida; Vítor, Jean, Célio Lúcio e Nonato; Fabinho, Ricardinho, Palhinha e Uéslei (Roberto Gaúcho); Marcelo e Cleisson (Luis Fernando Flores)
Técnico: Levir Culpi

Palmeiras: Velloso; Gustavo, Cláudio, Cléber e Júnior; Galeano, Amaral, Marquinhos e Elivélton (Reinaldo); Luizão e Rivaldo
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Motivo: jogo de ida da final da Copa do Brasil
Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte(MG)
Data: 14/06/1996
Árbitro: Antônio Pereira da Silva (GO)
Público pagante: 68.763
Gols: Cláudio (P) aos 11 do 1ºT e Marcelo (C) aos 16 do 2ºT


Palmeiras 1 x 2 Cruzeiro

Palmeiras: Velloso; Cafu, Sandro, Cléber e Júnior; Cláudio (Reinaldo), Amaral, Marquinhos (Cris) e Djalminha; Rivaldo e Luizão
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Cruzeiro: Dida; Vítor, Gélson, Célio Lúcio e Nonato; Fabinho, Ricardinho, Palhinha (Edmundo) e Roberto Gaúcho; Cleisson e Marcelo
Técnico: Levir Culpi

Motivo: jogo de volta da final da Copa do Brasil
Estádio: Parque Antárctica, em São Paulo (SP)
Data: 19/06/1996
Árbitro: Sidrack Marinho dos Santos (SE)
Público pagante: 29.139
Gols: Luizão (P) aos 5 e Roberto Gaúcho (C) aos 25 do 1ºT, e Marcelo (C) aos 38 do 2º

Curiosidades

- Marcelo (que anos depois passaria a ser chamado de Marcelo Ramos) foi o artilheiro do Cruzeiro naquela edição da Copa do Brasil com sete gols. Depois vieram Roberto Gaúcho, com três; Palhinha, Cleisson, Uéslei e Edmundo, com dois; Belletti, Gélson, Célio Lúcio e Nonato, com um gol cada.

- A campanha do Cruzeiro na Copa do Brasil de 1996 teve 10 jogos, com quatro vitórias, cinco empates e uma derrota. O time estrelado marcou 22 gols e sofreu 10.

- O atacante Marcelo foi o único atleta a participar de toda a campanha, em campo nos 10 jogos. O goleiro Dida ficou de fora do primeiro jogo contra o Corinthians (na goleada por 4 a 0), sendo substituído por William Andem

- O título da Copa do Brasil de 1996 foi o primeiro de Zezé Perrella na presidência do Cruzeiro

Elenco campeão

Goleiros: Dida, Willian Andem, Rodrigo Posso e Harley
Laterais: Vítor, Nonato, Marcos Teixeira e Serginho
Zagueiros: Gélson, Célio Lúcio, Jean e Lelei
Volantes: Fabinho, Ricardinho, Leo, Reginaldo e Belletti
Meias: Cleisson, Palhinha e Luis Fernando Flores
Atacantes: Marcelo, Roberto Gaúcho, Uéslei e Edmundo

(Esse material está liberado para reprodução. Os órgãos de imprensa devem citar o Site Oficial do Cruzeiro como a fonte da informação).