10/02/2010: Vélez Sarsfield 2x0 Cruzeiro

sexta-feira, 24 de março de 2017

video

Vélez Sarsfield 2 X 0 CRUZEIRO
Motivo: 1ª rodada da fase de grupos da Copa Santander Libertadores
Data: 10/02/2010 (quarta-feira)
Árbitro: Martín Vázquez (URU)
Local: estádio José Amalfitani, em Buenos Aires
Gols: Santiago Silva, aos 4 min. do 1º tempo; Martinez, aos 31 min. do 2º tempo
Vélez Sarsfield: Montoya; Cubero, Sebá Dominguez, Otamendi e Lima (Cabral); Cabrera (Martínez), Somoza, Zapata e Moralez; López e Santiago Silva (Zárate)
Técnico: Ricardo Gareca
Cruzeiro: Fábio; Jonathan, Gil, Leonardo Silva e Diego Renan (Thiago Heleno); Elicarlos, Marquinhos Paraná, Henrique e Gilberto; Thiago Ribeiro (Pedro Ken) e Kleber (Wellington Paulista)
Técnico: Adilson Batista
Cartões amarelos: Moralez, Cubero, Lima, Santiago Silva, Sebá Dominguez, Somoza e Otamendi (Vélez); Gil e Leonardo Silva (Cruzeiro)
Cartões vermelhos: Gilberto e Gil (Cruzeiro)






Resumo

Não foi desta vez que o Cruzeiro conseguiu derrotar o Vélez Sarsfield fora de casa. Com dois a menos durante boa parte do jogo - já que Gilberto e Gil foram expulsos ainda no primeiro tempo - a Raposa perdeu por 2 a 0 em sua estreia na fase de grupo da Libertadores, na noite desta quarta-feira, no estádio José Amalfitani, em Buenos Aires. Os gols do time argentino foram marcados por Silva e Martínez. Com o resultado, o Vélez assumiu o primeiro lugar na chave e o Cruzeiro foi para a lanterna.

Agora, o próximo compromisso do Cruzeiro pela Libertadores será contra o Colo Colo, do Chile, na quarta-feira, dia 24 de fevereiro, às 21h50, no Mineirão. Fora de casa, o Vélez terá pela frente o Deportivo Itália, em partida marcada para o dia 23 de fevereiro, terça-feira, às 20h.


Cruzeiro perde dois

O Cruzeiro entrou em campo determinado a conseguir a vitória sobre o Vélez e quebrar um tabu de quase 39 anos sem vencer o time na Argentina. Entretanto, os objetivos celestes começaram a ir por água abaixo logo no início do primeiro tempo. Com apenas dois minutos de jogo, o árbitro uruguaio Martín Vázquez expulsou Gilberto por causa de uma falta do armador no zagueiro Domínguez. 

Com o Cruzeiro com um a menos e ainda abalado pela saída de Gilberto no começo da partida, quem aproveitou foi o time argentino. Aos quatro minutos, Silva recebeu lançamento da direita e, de cabeça, abriu o placar para o Vélez. Na frente, o time argentino passou a tocar mais a bola no meio, procurando espaço na marcação celeste para tentar ampliar o marcador. Por outro lado, a Raposa não conseguia se encontrar em campo e tinha dificuldades em criar jogadas de contra-ataque, tendo poucas finalizações contra o gol de Montoya.

A partir da metade do primeiro tempo, o jogo passou a ser mais disputado no meio-de-campo, com as duas equipes fazendo uma forte marcação. Prova disso foi a grande quantidade de cartões amarelos distribuídos pelo juiz ao longo da etapa inicial. 

Aos 24 minutos, o Vélez teve mais uma oportunidade. López aproveitou a sobra de bola na grande área cruzeirense e mandou uma bomba contra o goleiro Fábio, que fez grande defesa. 
Pouco depois, o Cruzeiro perdeu mais um jogador. Gil faz falta em Silva, levou o cartão amarelo e em seguida foi expulso do jogo. Mesmo com dois a menos, a Raposa tentou fazer o seu e empatar a partida. O time mineiro passou a pressionar um pouco mais e quase marcou em uma cabeçada de Kléber.

Vélez domina e leva vitória

Na volta do intervalo, o Cruzeiro entrou em campo mais fechado, tentando impedir o Vélez de ampliar a diferença. Entretanto, o time argentino não se intimidou e partiu para cima, aproveitando o fato de jogar com dois a mais em campo. Com López no ataque, o Vélez chegou várias vezes perto de fazer o segundo. Aos 13 minutos, o atacante recebeu lançamento de Otamendi na grande área celeste e chutou de primeira, mas a bola passou por cima do gol.

Mesmo com a entrada de Pedro Ken e Wellington Paulista no segundo tempo, a Raposa não conseguiu finalizar com eficiência, encontrando dificuldades até mesmo de chegar até a área do Vélez. E mais uma vez a equipe argentina soube levar o jogo e ampliou o placar com Martínez, que recebeu um toque na pequena área do Cruzeiro e mandou a bola para o fundo do gol celeste, fazendo 2 a 0.

Com o segundo gol, a Raposa - que pouco finalizou na segundo tempo, assim como no primeiro - levou o jogo e se fechou, tentando impedir uma derrota com mais gols na sua estreia pela fase de grupos da Libertadores.