2009: Villa Nova 2x3 Cruzeiro

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

video






Soares marcou duas vezes no triunfo cruzeirense no Alçapão do Bonfim Cruzeiro supera o Villa e volta à liderança (08/02) Site Superesportes Num clássico que teve cinco gols no segundo tempo, o Cruzeiro derrotou o Villa Nova por 3 a 2 no estádio Castor Cifuentes, em Nova Lima, neste domingo, e reassumiu a liderança do Campeonato Mineiro no saldo de gols com nove pontos. O Democrata-GV é o segundo colocado, com a mesma pontuação. O placar apertado não refletiu o que foi o jogo. O Cruzeiro foi soberano no primeiro tempo, encerrado em 0 a 0. Na etapa final, o time da capital abriu dois gols de frente e fez o terceiro logo após ser vazado pela primeira vez. O segundo gol do Villa Nova saiu só aos 43 minutos e ficou tarde para empatar. O Cruzeiro venceu com gols do atacante Soares (2) e do volante Ramires. O Villa Nova descontou com Everton e Marcelinho. O Cruzeiro mantém os 100% de aproveitamento no Mineiro, com três vitórias, e na temporada. Já são cinco triunfos em 2009, contando as goleadas por 4 a 2 sobre o Atlético e por 4 a 1 sobre o Nacional-URU no Torneio de Verão. Na próxima quinta-feira, o Cruzeiro receberá o Guarani de Divinópolis no Mineirão, pela quarta rodada. O Villa Nova, derrotado pela terceira vez seguida na disputa, tentará a reabilitação na quarta-feira contra o Ituiutaba. O jogo O Cruzeiro foi o dono do primeiro tempo, jogou quase todo o tempo no campo de defesa do Villa Nova e teve 11 finalizações, contra quatro do Leão. O time de Adílson Batista explorou muito as laterais do campo com Jancarlos e Fernandinho. No ataque, Thiago Ribeiro foi muito acionado pelo lado direito, como um ponta à moda antiga, e criou as principais oportunidades. Apesar da superioridade, os jogadores do Cruzeiro estiveram poucas vezes cara a cara com o goleiro Macaé. A melhor oportunidade na área foi com Gérson Magrão, aos oito minutos, após lançamento de Fernandinho. O chute à queima-roupa parou nas pernas do zagueiro. O time celeste finalizou muito de fora da área devido à forte marcação do Villa. Aos 27 e aos 37, Macaé fez grandes defesas em chutes fortes de Jancarlos e Thiago Ribeiro. O Villa Nova teve sua melhor chance aos 13 minutos, depois de falta da esquerda cobrada por Luiz Cláudio. Vander desviou de cabeça no bico da pequena área, a bola passou pela boca do gol e o atacante Adriano chegou atrasado de carrinho, pressionado pelos zagueiros celestes. Segundo Tempo Renato Weil/EM/D.A Press Lance do gol de Ramires, o segundo do Cruzeiro contra o Villa Nova O Cruzeiro voltou a campo com Elicarlos no lugar de Marquinhos Paraná, poupado. O caminho para a vitória foi facilitado aos dois minutos, com a expulsão do zagueiro Rodrigão. Ele recebeu o segundo amarelo ao fazer falta em Ramires e deixou a partida. O técnico interino do Villa, Fred Incalado, lançou o defensor Reinaldo no lugar de Vander para recompor a zaga. O gol cruzeirense saiu só aos dez minutos, com Soares, que até então estava marcado na partida por forçar dois pênaltis inexistentes. O atacante recebeu passe no centro da área, bateu rasteiro e a bola ganhou o canto direito do goleiro Macaé: 1 a 0. Após o gol, Adílson Batista preferiu poupar Thiago Ribeiro e lançou Wanderley na partida. O segundo gol ocorreu aos 19 minutos. O volante Elicarlos bateu cruzado e Ramires completou para as redes pela esquerda: 2 a 0. O Cruzeiro se manteve soberano na partida e só não aumentou a vantagem, aos 27 minutos, graças a um escorregão de Wanderley na pequena área. Fernandinho encobriu o goleiro com categoria, o atacante caiu sozinho e, com a cabeça rente ao solo, ainda fez o desvio. A bola saiu rente ao poste direito. O Villa Nova diminuiu aos 28 minutos, graças a uma falha de Fábio. Luiz Cláudio alçou a bola na área, o goleiro não a alcançou pelo alto e Adriano escorou de cabeça. Everton ficou com o gol aberto e converteu: 2 a 1. Mas os anfitriões nem tiveram tempo para comemorar a reação. Logo no minuto seguinte (29), Soares invadiu a área, recebeu passe de Wanderley, no papel de pivô, e tocou na saída de Macaé: 3 a 1. Com a vitória praticamente assegurada, Adílson queimou sua última substituição ao trocar Gérson Magrão por Bernardo. A preocupação passou a ser com Ramires. O volante recebeu uma pancada no tornozelo direito e seguiu em campo mancando. Aos 43, o recém-promovido Marcelinho marcou o segundo gol do Villa e esquentou os minutos finais da partida. Ele recebeu passe do lateral-esquerdo Luiz Cláudio na área e arrematou na saída de Fábio: 3 a 2. (UAI) FICHA TÉCNICA VILLA NOVA 2 x 3 CRUZEIRO Escalações Macaé; Édson, Rodrigão, Carlos Eduardo e Luiz Cláudio; Luiz Ricardo, Everton, Agnaldo (Marcelinho) e Vander (Reinaldo); Leandro Paraná e Adriano (Rõmulo) Fábio; Jancarlos, Leo Fortunato, Thiago Heleno e Fernandinho; Marquinhos Paraná (Elicarlos), Henrique, Ramires e Gérson Magrão (Bernardo); Soares e Thiago Ribeiro (Wanderley) Técnicos Fred Incalado Adílson Batista Gols Everton, 28min 2ºT Marcelinho, 43min 2ºT Soares, 10min 2ºT Ramires, 19min 2ºT Soares, 29min 2ºT Cartões amarelos Everton Luiz Cláudio Marcelinho Henrique Leo Fortunato Elicarlos Fernandinho Cartão vermelho Rodrigão (2 amarelos) - Público pagante: 2.543 / Renda: R$ 36.270,00 Data e horário: Domingo, dia 08 de fevereiro, às 17h Local: Estádio Castor Cifuentes, em Nova Lima (MG) Árbitro: Helbert Costa Andrade Auxiliares: Jair Albano Félix e Jesus Gonzaga Madeira Motivo: 3ª rodada do Campeonato Mineiro de 2009 ENVIE PARA UM AMIGO IMPRIMIR