21/05/2017: Sport 1x1 Cruzeiro

segunda-feira, 22 de maio de 2017



Sport 1x1 Cruzeiro
Motivo: 2ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 21/05/2017 (domingo)
Local: estádio Ilha do Retiro, em Recife-PE
Árbitro: João Batista de Arruda (CBF)
Público: 4.459 pagantes
Renda: R$ 106.259,00
Gols: Alisson aos 19 e Diego Souza aos 33 minutos do primeiro tempo.
Sport: Magrão, Samuel Xavier (Evandro), Durval, Matheus Ferraz e Raul Prata; Neto Moura (Juninho), Ronaldo (Fabrício) e Rithely; Osvaldo, Rogério e Diego Souza
Técnico: Ney Franco
Cruzeiro: Fábio; Lucas Romero (Ariel Cabral), Dedé, Léo e Diogo Barbosa; Hudson, Henrique, Rafinha (Rafael Marques), De Arrascaeta , Alisson, Ramón Abila (Alex)
Técnico: Mano Menezes
Cartão amarelo: Raul Prata, Diego Souza, Fabrício (Sport), Raniel, Ariel Cabral e Léo (Cruzeiro)

+Fotos do jogo




Superesportes

Com atuação bem distinta nos dois tempos, o Cruzeiro ficou no empate por 1 a 1 diante do Sport, na noite deste domingo, na Ilha do Retiro, em Recife, pelo Campeonato Brasileiro. Pior na etapa inicial, a equipe celeste saiu na frente, com Alisson, mas Diego Souza, em cobrança de pênalti, igualou para os donos da casa. Na etapa final, os visitantes foram superiores, mas não voltaram a balançar a rede e somaram um ponto na classificação.

O Cruzeiro foi a quatro pontos e briga pelas primeiras posições neste início de Brasileiro. O time celeste vinha de triunfo ante o São Paulo (1 a 0), no Mineirão, e se manteve invicto. O Sport, por sua vez, tem um começo preocupante, já que foi goleado pela Ponte Preta (4 a 0), na estreia, e ainda não conseguiu vencer na competição.

O Cruzeiro fez o gol, mas teve atuação apática no primeiro tempo, quando o Sport dominou e criou boas oportunidades. Mas Fábio, no segundo jogo seguido como titular, mostrou serviço e deixou o campo como um dos destaques, com duas intervenções decisivas, e só foi vazado em um pênalti cobrado por Diego Souza. Na etapa final, a situação se inverteu, os celestes jogaram em cima e só não chegaram ao triunfo por causa do goleiro Magrão.

O Cruzeiro volta a campo no próximo domingo, dia 28, para mais um jogo como visitante. O desafio será o Santos, na Vila Belmiro, às 16h. O Sport atuará novamente com a torcida a favor, na Ilha do Retiro, recebendo o Grêmio, que venceu nas duas rodadas iniciais. Antes, o Rubro-Negro terá a decisão da Copa do Nordeste diante do Bahia, quarta-feira, na Fonte Nova, em Salvador.
O jogo

Antes do jogo, uma chuva forte assustou. Mas bastou os times entrarem em campo para o temporal dar uma trégua na Ilha do Retiro. O Sport teve o domínio no primeiro tempo, enquanto o Cruzeiro foi cirúrgico e abriu o placar na única chance real que criou. Na defesa, para segurar a pressão do Leão, Fábio apareceu de forma milagrosa em dois lances, evitando gols de Rogério e Osvaldo.

Na única vez em que chegou de forma objetiva ao ataque, o Cruzeiro saiu na frente. Aos 19min, Lucas Romero ajeitou para Alisson, que chutou no canto direito e surpreendeu Magrão: 1 a 0. O time celeste passou a tocar mais a bola, esperando o momento certo de agredir nos contragolpes, sem sucesso. O Sport se recuperou logo do baque e permaneceu no ataque em busca da reação.

Como prêmio pela insistência, o Leão da Ilha conseguiu o empate. Dessa vez, Fábio foi o vilão. Ele se precipitou na saída para tirar a bola de Diego Souza e acabou derrubando o atacante. Na cobrança, aos 33, o rubro-negro mandou no meio do gol e decretou a igualdade: 1 a 1. O time da casa quase virou ainda na etapa inicial. Raul Prata apareceu na área e pegou de primeira, mas errou o alvo.
Estreia

O Cruzeiro voltou alterado no segundo tempo. Mano Menezes trocou Lucas Romero por Ariel Cabral. Assim, Hudson deixou o meio-campo e passou para a lateral direita. O Sport diminuiu o ímpeto ofensivo, enquanto o time celeste também era pouco efetivo, apesar de dominar as ações e passar a maior parte do tempo no campo de defesa do adversário. Hudson arriscou de longe e obrigou Magrão a espalmar a escanteio. Aos 17min, Rafael Marques, novo reforço, estreou com a camisa azul entrando no lugar de Rafinha.

Na primeira participação, Rafael Marques chutou por sobre o gol de Magrão. Do lado rubro-negro, Diego Souza se movimentava, mas apareceu mais brigando, literalmente, pela bola com os celestes. O Cruzeiro tinha o domínio, mas faltava penetrar na área com mais organização. A opção eram os arremates de longe, só que a pontaria não estava equilibrada. Na última alteração celeste, Alex substituiu o argentino Ábila. Pouco ameaçado, a equipe mineira se lançou à frente e Alisson obrigou o goleiro a espalmar, depois de cortar um marcador na área.