27/03/2017: Uberlândia 2x2 Cruzeiro

segunda-feira, 27 de março de 2017




Uberlândia 2x2 Cruzeiro
Motivo: Nona rodada do Campeonato Mineiro
Data: 27/03/2017, segunda-feira
Local: Estádio Parque do Sabiá, em Uberlândia-MG
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro – MG (FIFA)
Gols: Schumacher, aos 6, e Rafael Sóbis, aos 46 minutos do primeiro tempo; Ramón Ábila, aos 8, e Caio Dantas, aos 47 minutos do segundo tempo
Uberlândia: Thiago Braga; Cesinha, Mauro Viana, Bruno Costa e Rogério; Bruno Moreno, Rodney, Alê e Diogo (Juninho Arcanjo); Jefersom Berger (Saulo, depois Caio Dantas) e Schumacher.
Técnico: Paulo César Catanoce
Cruzeiro: Rafael; Mayke, Léo, Manoel e Fabrício; Hudson, Ariel Cabral (Bryan), Thiago Neves (Lucas Silva) e Alisson; Rafael Sóbis e Ramón Ábila (Rafinha).
Técnico: Mano Menezes
Cartões amarelos: Rogério, Alê e Nilo (Uberlândia); Bryan (Cruzeiro)





O jogo
Um gol do atacante Caio Dantas nos acréscimos do segundo tempo frustrou as expectativas do Cruzeiro, que precisava vencer o Uberlândia nesta segunda-feira, no Parque do Sabiá, para manter as chances de ser líder da primeira fase do Campeonato Mineiro. O empate amargo fora de casa por 2 a 2 garantiu ao arquirrival Atlético a primeira colocação antecipada e a vantagem de atuar por dois empates ou vitória e derrota pela mesma diferença de gols nos mata-matas.

O que serve de consolo aos cruzeirenses é a classificação antecipada às semifinais. Com 21 pontos, os comandados de Mano Menezes já não podem mais ser superados pelo quinto colocado, que é o Uberlândia (13 pontos). Agora, o objetivo é ao menos assegurar a segunda posição para ter vantagem sobre o terceiro colocado.

O próximo compromisso do Cruzeiro no Campeonato Mineiro será contra o Atlético, neste sábado, às 16h, no Mineirão, pela 10ª rodada do Estadual. Nesta terça-feira haverá reunião na sede da Federação Mineira de Futebol para definir a divisão da carga de ingressos. Agora, o objetivo da equipe de Mano Menezes é ao menos assegurar o segundo lugar para ter vantagem nas semifinais.
Mano Menezes promoveu surpresas no Cruzeiro que enfrentaria o Uberlândia. Pendurados, os laterais Ezequiel e Diogo Barbosa ficaram no banco de reservas. Mayke e Fabrício começaram entre os 11. Os demais titulares foram os mesmos dos treinos abertos à imprensa – sexta e sábado, na Toca da Raposa II: Rafael, Leo, Manoel, Ariel Cabral, Hudson, Ariel Cabral, Thiago Neves, Alisson, Rafael Sobis e Ramón Ábila.

Mal deu tempo de a equipe celeste se aquecer no Parque do Sabiá. Aos 7min, o Uberlândia teve a chance numa cobrança de falta e não a desperdiçou. Na bola levantada por Diogo, Rafael se precipitou na saída da meta e não conseguiu alcançar a bola cabeceada por Rogério, que acertou a trave esquerda. Na sobra, Schumacher testou para o fundo das redes e abriu o placar: 1 a 0. O centroavante voltou a ser carrasco da Raposa depois de 12 anos. No dia 6 de agosto de 2005, ele havia deixado sua marca no triunfo do Atlético-PR sobre o Cruzeiro por 5 a 4, na Arena da Baixada, pelo Campeonato Brasileiro.

Esperava-se que os comandados de Mano Menezes acordassem ao sentir o baque do gol sofrido. Contudo, o time ficou sonolento em campo e por muitas vezes permitiu troca de passes tranquilas da equipe rival no campo de defesa. O Cruzeiro tentou atacar em alguns lances isolados, mas faltou entendimento entre o quarteto ofensivo composto por Thiago Neves, Alisson, Sobis e Ábila. A maior parte das tabelas era facilmente anulada pela defesa uberlandense.

A saída, então, foi apostar na bola parada. Com assistências de Thiago Neves em cobranças de falta, Rafael Sobis e Fabrício exigiram boas defesas de Thiago Braga, aos 34' e 38min. Aos 45min, também num chuveirinho em direção à área, o árbitro Ricardo Marques Ribeiro assinalou pênalti do lateral-esquerdo Rogério em Ábila e causou revolta nos jogadores do Uberlândia. Eles argumentaram que o argentino teria se jogado depois de um choque na grande área. Cobrador oficial do Cruzeiro, Sobis chutou rasteiro no canto direito e empatou a partida nos acréscimos: 1 a 1.

Depois de atuação ruim na etapa inicial, o Cruzeiro se soltou nos minutos iniciais do segundo tempo e contou com o faro de artilheiro de Ramón Ábila para desempatar o jogo. Aos 3min, ele recebeu cruzamento de Thiago Neves e cabeceou a bola no poste. Aos 8min, num chutão meio sem jeito de Ariel Cabral , Wanchope não titubeou e bateu firme por cima de Thiago Braga: 2 a 1.

Pouco depois de levar a virada, o Uberlândia colocou o jovem Saulo, de 19 anos, para dar um novo gás à equipe. Mas logo no primeiro lance, o atacante luxou o braço esquerdo ao tentar evitar um contra-ataque cruzeirense e precisou ser substituído por Caio Dantas.

Já o Cruzeiro trocou Thiago Neves e Ariel Cabral por Lucas Silva e Bryan. Na sequência do segundo tempo, a equipe da capital só assustou em cobrança de falta de Rafael Sobis, aos 31min – Thiago Braga espalmou a bola para frente. A partir dali, Mano Menezes orientou os atletas a se posicionarem defensivamente. A postura perigosa chamou o Uberlândia para cima. E aos 47min, Caio Dantas finalizou da meia-lua e acertou a gaveta, deixando tudo igual no Parque do Sabiá: 2 a 2.